SEMINÁRIO BÁSICO DE TEOLOGIA.Aula de Introdução a Teologia!!

Posted: March 11, 2011 in Uncategorized

INTRODUÇÃO A TEOLOGIA

A. DEFINIÇÃO:

Teologia é a ciência que trata sobre Deus e as relações entre Deus e o Universo.

B. A palavra veio de duas gregas:

1. Theos – Deus
2. Logos—Palavra ou doutrina.

C. A palavra Teologia não está na Bíblia , porem encontramos:

1- A Palavra de Deus – Lucas 8:21
2- As palavras de Deus – ROM 3:2; I Ped . 4:11

D. A Necessidade de se Estudar Teologia.

• É necessário para a satisfação do intelecto do homem a respeito de Deus.
• É necessário para definir o Cristianismo.
• É necessário para defender o Cristianismo.
• É necessário para propagar o Cristianismo.

E. Os ensinamentos de Teologia

1. A Revelação de Deus

a- Revelação de Deus.

1. Revelação de Deus em natureza. Salmos 8:1-4; Salmos 19:1; Romanos 1:19-20; Romanos 12:3 ; Lucas 14:11; Eclesiastes 5:2 ; Filipenses 2:3.

Obs. Os naturalistas e panteístas não vêem Deus na natureza. Os deístas dizem que a natureza é nossa única revelação.

2. Revelação de Deus na História da Raça Humana.

a. Alexandre , o Grande –(356-323 BC) – Dan 7:6
b. A nação de Israel—Prov. 14:34 ; ROM 13:1.

3. Revelação de Deus na Consciência.

a. A consciência não é algo que foi criado pelo homem.
b. É o trabalho ou imagem de Deus na Alma.

b- Revelação Especial.

Em milagres- um milagre é um acontecimento extraordinário [raro] resolvendo um trabalho útil e demonstrando a presença e o poder de Deus.
Em profecia
Em Jesus Cristo
Nas Escrituras
Na experiência pessoal.

2. Nos Dons do Homem.

a. Dons mentais.
b. Dons espirituais.

F. Teologia pode ser dividido em dois grupos.

1. Teologia própria—o estudo sobre Deus.
2. Teologia Cristã – o estudo de tudo que trata à respeito de Deus e o Seu interesse.

Incluindo são Bibliologia, Cristologia, Eclesiologia, Angelologia e Escatologia., Antropologia, Hamartiologia, Soteriologia, Pneumatologia.

Dúvidas serão tiradas pelo e-mail: robsonrhema@hotmail.com

Comments
  1. Perdão é um processo mental ou espiritual de cessar o sentimento de ressentimento ou raiva contra outra pessoa ou contra si mesmo, decorrente de uma ofensa percebida, diferenças, erros ou fracassos, ou cessar a exigência de castigo ou restituição.

    O perdão pode ser considerado simplesmente em termos dos sentimentos da pessoa que perdoa, ou em termos do relacionamento entre o que perdoa e a pessoa perdoada. É normalmente concedido sem qualquer expectativa de compensação, e pode ocorrer sem que o perdoado tome conhecimento (por exemplo, uma pessoa pode perdoar outra pessoa que está morta ou que não se vê há muito tempo). Em outros casos, o perdão pode vir através da oferta de alguma forma de desculpa ou restituição, ou mesmo um justo pedido de perdão, dirigido ao ofendido, por acreditar que ele é capaz de perdoar.

    O perdão é o esquecimento completo e absoluto das ofensas, vem do coração, é sincero, generoso e não fere o amor próprio do ofensor. Não impõe condições humilhantes tampouco é motivado por orgulho ou ostentação. O verdadeiro perdão se reconhece pelos atos e não pelas palavras.

    Existem religiões que incluem disciplinas sobre a natureza do perdão, e muitas destas disciplinas fornecem uma base subjacente para as várias teorias modernas e práticas de perdão.

    Exemplo de ensino do perdão está na “parábola do Filho Pródigo” (Lucas 15:11–32).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s